segunda-feira, 17 de maio de 2010

Dica da Livian, mãe da Bia

Ela recomenda: "Em dias de chuva sem muita opção para passear, vale a pena ir lá... é muito legal. "

Engenho
R Barao da Torre - 564 - Ipanema
Tel: 2249-3035
www.engenho.org
Funciona até às 21h




O Engenho é um espaço para as crianças passarem o tempo brincando com segurança, aprendendo novas habilidades em oficinas e se alimentando de forma nutritiva e balanceada. A empresária Daniela Haddad explica que o local surgiu para suprir a necessidade de um local especializado e seguro para os filhos ficarem.

Crianças de todas as idades participam de atividades especiais escolhidas por elas mesmas. Há recreação, artes cênicas, teatro, pintura, capoeira, ioga e zen-jitsu. No andar térreo da instituição fica o restaurante Engenho Bistrô, comandado pela chef Lorena Santos, onde além de agradar também aos pais, as crianças podem fazer suas próprias escolhas.

Além de couvert, petiscos variados, entradas e saladas, há opções de carne, frango, massa e peixe. Brownies, pudins caseiros e tortas variadas são algumas das sobremesas servidas. O Engeinho é uma área toda equipada para atender às necessidades dos pequeninos e oferecer conforto.


No primeiro andar, as crianças encontram o Espaço do Faz-de-Conta, onde se realizam jogos, brincadeiras e atividades artísticas. No segundo andar estão as salas de brinquedos, expressão criativa e artes visuais. Na cobertura fica o Espaço Corpo, com direito a uma pequena horta.


"acho que vale dar uma experimentada sim, mas lembrem que o preço é salgado: 25 reais a hora (a primeira, no meu caso, foi cortesia). Mas eles oferecem pacotes e ainda aulas avulsas, melhor dar uma consultada na agenda. E acho que o café, embaixo, vale uma degustaçao. Os pastéis de queijo e os pratinhos infantis têm uma cara bem apetitosa. Enfim, se eles não perderem o rumo (e o fôlego), é uma boa opção de entretenimento, no coração de Ipanema."

sábado, 17 de abril de 2010

O Soldadinho e a Bailarina, com Luana Piovani

Gente, hoje o papai DaClara traz uma dica maravilhosa para os nossos pequeninos de plantão: "O Soldadinho e a Balarina", musical Infantil com Luana Piovani e grande elenco.

O SOLDADINHO E A BAILARINA

Vejam o release da peça:

O espetáculo é uma livre adaptação do conto “O Soldadinho de Chumbo”, de Hans Cristian Andersen, e conta a aventura de amor do soldadinho Perneta e Sofia, a bailarina de papel.

Soldadinhos de chumbo se unem aos brinquedos do menino Euclides. À noite, depois que os humanos adormecem, eles saem da caixa sendo recepcionados pela velha Harpa, pelo urso Prestimoso e por Marionete.


  • O SOLDADINHO E A BAILARINA

A linda bailarina Sofia, feita de papel, desperta, e o soldadinho Perneta imediatamente se encanta por ela. Os dois se apaixonam despertando a ira do Palhaço de Molas, o vilão da história.

O SOLDADINHO E A BAILARINA

As desventuras dos apaixonados são narradas com humor, galhofa, muita música e dança, levando crianças e adultos ao fantástico mundo da imaginação até o surpreendente e emocionante desfecho.

"O Soldadinho e a Balarina" está em cartaz no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico.

Serviço
Espaço Tom Jobim - Rua Jardim Botânico 1.008, Jardim Botânico (2274-7012). Domingo, às 17h. R$ 30 (para quem levar uma lata de leite em pó ou pacote de fralda) e R$ 60. 55 min. Livre.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

A Babá Perfeita

Hoje não pude trabalhar. A Clara ficou doente. A empregada só vem amanhã e minha mãe não conseguirá chegar a tempo... E agora?

Aprendi que não adianta reclamar quando qualquer coisa parece dar errado. E não mesmo. Por isso, coloquei o "prejuízo no bolso" e bola para frente, vamos ver no que dá.

Confesso que até tinha gente para contratar, mas abortei a ideia como nas outras mil, trezentos e setenta e oito (rs) vezes que cogitei essa possibilidade.

A verdade nua e crua: não confio em babá. Desde que a minha primeira empregada (da época de recém-nascida da Clara) se foi, não consegui ninguém para substituí-la. Vou assumir também que nunca procurei para valer... rs

Aliás, acabo de contratar uma menina, vinte e poucos anos, discreta, silenciosa, esforçada e, até agora, bastante confiável - em todos os sentidos. A Clara tem grande empatia por ela e, tenho que dizer, a Dayse também me conquistou.

Acabei de ler um artigo sobre preparação de babás e cursos destinados para preparo dessas profissionais. O texto me levou a uma visita pelo site da Kanguruh, trabalho muito legal de uma galera especializada no assunto.


No site deles você pode conseguir uma profissional com currículo exemplar, com pré-requisitos aceitáveis - e desejáveis - para cuidar do seu pequeno. Mas, o que realmente me interessou foi o curso preparatório para treinamento de babás.

O curso é rapidinho e passa algumas noções - mais que importantes! - sobre o trabalho e responsabilidade como cuidadora de crianças. As aulas estão divididas em oito módulos (Psicologia Infantil, Nutrição Infantil, Primeiros Socorros, Cuidados com o Recém-nascido, Desenvolvimento Psicomotor, Recreação: Jogos e Brincadeiras, Segurança para Babás e Ética e Postura Profissional), que acontecem em um final de semana na unidade Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro.



O investimento é bem acessível, R$248,50 e dá direito a um exemplar do Manual da Babá Kanguruh, material composto por 94 páginas, com todo o conteúdo ministrado nas aulas.

Quem sabe a Dayse possa fazer esse curso e me ajudar a superar essa insegurança de deixar a minha pequena com outro alguém que não seja a vovó?

Sem querer parecer contraditória, a vovó sim, essa é uma babá perfeita... rsrsrs

Até!

domingo, 4 de abril de 2010

Feliz Páscoa!!!

Que dia feliz, não é? Muita comemoração, alegria, brincadeiras, chocolaaaaaaaaaaates... rs



Só não podemos esquecer o significado de uma data tão especial, não é? Então, vamos comemorar com força e muita fé a renovação, a ressureição de Jesus, a esperança por dias sempre melhores!

Um enorme beijo para todos os amiguinhos DaClara! Boa Pássssssssssssssssscoaaaaaaaaaaaaa!!!!

quarta-feira, 31 de março de 2010

Teatro: A Fada Azul e a Arca de Noé


Neste sábado e neste domingo tem pré-estréia do espetáculo "A FADA AZUL E A ARCA DE NOÉ". Quem levar 1kg de alimento não perecível pagará apenas R$10 (Dez reais). Os alimentos serão doados para o SOLAR MENINOS DE LUZ.


A FADA AZUL E A ARCA DE NOÉ é um espetáculo lúdico e educativo. Destinado para a primeira infância, o espetáculo tem como mote: “Noé, sua arca e os animais que lá estavam”.

Com músicas de Vinícius de Moraes, a Fada Azul, auxiliada por duas fadinhas aprendizes, a fada rosa e a fada verde, contam a história de Noé. Num cenário com um mar muito azul, as fadas aprendizes se transformam nos casais dos bichos da Arca de Noé, dançando e cantando músicas de Vinícius de Moraes.


quinta-feira, 25 de março de 2010

Que Deus te guarde!


Hoje estou muito triste e sei que isso vai durar um certo tempo para passar... Uma amiga querida faleceu, deixando dois filhos(a menina tem apenas 11 aninhos) e marido órfãos, sem rumo... sem saber o que fazer, dizer, pensar. Só restou mesmo um devastador "Por quê?" na vida dos três...

Sei que o espaço é para coisas boas e alegres, mas não posso deixar de pedir para todos vcs ao menos um pensamento de oração por esta família e por luz para a querida Margareth.

Nesse momento tão difícil, percebi o quanto pode é importante saber tratar do assunto de maneira adequada ao entendimento das crianças. Ainda que muito triste, deixo minha contribuição sobre o caso:

Como falar de morte com seu filho? Site da Revista Crescer

Saiba de que maneira as crianças entendem a perda e veja o que fazer nesse momento

Siobhán é uma garota que vive em um casarão em Dublin, Irlanda, com seu pai. Sua mãe morreu quando ela tinha apenas três anos e, agora, a menina está se esquecendo da fisionomia dela...”Já havia procurado em todos os cantos da casa. Encontrou velhos livros da mãe, uma echarpe e um par de extravagantes sapatos verdes, mas nenhuma fotografia”.

Esse é um trecho de É a Cara da Mãe (Galerinha Record), livro de Roddy Doyle que aborda um tema nada fácil de abordar com as crianças: a morte. Como afirma o próprio autor, ele partiu de uma experiência de sua mãe para escrever esse livro. “Minha avó morreu quando minha mãe tinha a mesma idade da personagem. Eu cresci sabendo disso, até que resolvi escrever essa história”, diz. A dificuldade em falar sobre o tema, inclusive, é retratada na história, por meio do silêncio do pai de Siobhán, “um sujeito legal, mas meio parado e muito triste”, que não gostava de conversar. E que nunca disse à garota uma palavra sobre sua mãe. “Na verdade, ninguém jamais falou sobre a mãe com Siobhán”. Cabe à garota, portanto, encontrar um jeito próprio de não se esquecer...

Quando chega o momento de falar sobre morte com as crianças, os pais se enchem de dúvidas: devo contar que o avô está muito doente e pode morrer? Como explicar o que é uma perda como essa? Como diz Cristina Mendes Gigliotti, psicóloga clínica do Hospital M´Boi Mirim, em São Paulo, a primeira atitude é contar a verdade. “É preciso explicar para a criança o que é a morte. Deve-se dizer que faz parte do ciclo da vida, que é inevitável”, afirma. Para ela, as explicações de que a pessoa “foi viajar” ou “foi passear” não são indicadas. “Quem viaja, geralmente volta. E a criança também pode pensar ‘por que ele não se despediu de mim?’”, diz. Aliás, isso também deve acontecer no caso de um bicho de estimação – situação em que, geralmente, a criança tem o primeiro contato com a perda. Aproveite a situação para já explicar sobre o ciclo da vida.(...)

segunda-feira, 15 de março de 2010

Inimigo na Mesa!

Outra matéria bem interessante que li na Crescer fala sobre uma lista de alimentos perigosos para a saúde dos nossos pequenos. A relação foi criada pela Sociedade Brasileira de Pediatria e traz alguns alimentos que representam risco para a criança ou pelo perigo de engasgar ou de comer algo contaminado. Confira:

1- Amendoim

O maior perigo não é comer, mas seu filho aspirar um amendoim. Mas existem outros riscos: se uma criança coloca muitos na boca de uma vez só, ou se come rápido demais, há mais chances dela engasgar com um amendoim que não foi mastigado direito. Do ponto de vista nutricional, esse é um grão com muita gordura saturada, que é mais difícil de eliminar do corpo e a responsável por problemas como, por exemplo, hipertensão – mas isso apenas em casos extremos. Ele também é o que mais causa alergia alimentar nos Estados Unidos. Quando você oferecer ao seu filho, sirva poucos - e de pouquinho.

2- Azeitonas e caroços

shutterr

Se você tem crianças em casa, prefira comprar azeitonas sem caroço. A possibilidade de elas morderem com força demais a azeitona e quebrarem ou lascarem um dente danificado existe sim. Isso sem falar no risco de engasgar. No caso de frutas com caroço, como a ameixa, é preferível servi-las já cortadas. Para as crianças que já comem bem sozinhas, uma boa recomendação para tomar cuidado deve ser o suficiente.

3- Balas

 Shutterstock

Balas são uma verdadeira paixão entre as crianças. São coloridas, docinhas, e têm um monte de sabores deliciosos. Mas é bom ficar de olho nos pequenos para ter certeza de que não estão indo com muita vontade ao pote. Por serem feitas de açúcar, elas podem provocar cáries - principalmente as balas mastigáveis, que costumam grudar nos dentes. Além disso, morder uma bala dura pode até mesmo comprometer a integridade dos dentes - e garantir uma visita especial ao dentista.

4- Bolachas e salgadinhos

 Shutterstock

Alimentos industrializados ricos em gordura, açúcar e sal trazem sérios riscos para as crianças, que podem sofrer com obesidade, hipertensão, colesterol ou triglicédides. Mais uma vez, a solução é não cometer exageros. Deixe a bolacha e o salgadinho para o fim de semana.

5- Fígado e outras vísceras

 Shutterstock

O fígado é o órgão responsável por eliminar toxinas do corpo, daí a possibilidade de que ele tenha uma alta concentração de substâncias estranhas ao organismo da criança. A boa notícia é que a maior parte delas é termosensível, o que significa que, se o fígado for bem cozido, as chances de infecção alimentar são mínimas. Vale lembrar que essa é uma das carnes mais ricas em ferro, nutriente essencial para evitar a anemia (falta de células vermelhas no sangue).

6- Mel

 Shutterstock

Não é só uma recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria, mas também da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o mel não deve ser dado a crianças antes de um ano de idade. Segundo a SBP, é ainda melhor esticar esse prazo até os dois anos porque o mel pode estar contaminado com uma bactéria que causa o botulismo , doença que ataca o sistema nervoso e compromete o funcionamento dos músculos. Veja aqui mais informações.

7- Ovo mal cozido

 Shutterstock

Quando for servir ovos em casa, garanta que eles estejam bem cozidos ou, se fritos, com a gema durinha. Cozinhar ou fritar bem os ovos afasta o perigo da contaminação por salmonela, doença que poder causar dores de barriga, diarreia e febre. No caso das crianças, que têm o sistema imunológico em formação, é até possível que haja algumas complicações e a necessidade de ir para o hospital.

8- Peixes com espinhos

 Shutterstock

Nesse caso, engasgar com os espinhos é a grande preocupação. Se seu filho já se alimenta bem sozinho, oriente-o a comer o peixe aos poucos, em pedaços pequenos, mastigando muito bem e sem pressa. Se ele for pequeno, é a sua atenção que deve ser redobrada. Tire todos os espinhos que você encontrar antes de servir. Também é importante conhecer bem a qualidade do local onde você compra peixe. Não custa lembrar que ele precisa aparecer na mesa da sua casa por, no mínimo, três vezes por semana. Afinal, os benefícios dele ao nosso organismo são muitos. Peixes são recomendados para evitar o colesterol, ajudam no desenvolvimento cerebral das crianças e ainda são fontes fartas de proteína, minerais e vitaminas.

9- Pipoca

 Shutterstock

Doce, salgada, branquinha ou colorida, é difícil não gostar de uma pipoca quentinha – ainda mais se acompanhada de um filme muito legal. O grande problema está, na verdade, no risco de engasgar com uma delas. E nsine seu filho a comer devagar, em pequenas porções, e a mastigar bem cada bocado , lembrando que pipocas, no mundo ideal, elas só devem ser consumidas a partir de 4 anos.

10- Refrigerantes

 Shutterstock

Além dos problemas mais conhecidos, como a obesidade e as cáries dentárias, os refrigerantes também trazem o risco de a criança desenvolver osteoporose quando mais velha. Os fosfatos presentes nas suas fórmulas aumentam a presença de fósforo no organismo, o que impede a absorção de cálcio, substância mais do que importante para a constituição dos ossos.

Ei, não precisa radicalizar e cortar os itens acima do cardápio do seu petit, ok? Apenas tenha um pouco mais de atenção para o consumo...

Vacinação Gripe Suína

Li uma matéria na net, no site da Crescer e achei muito importante dividir com todos vcs. Aí vai:

Gripe suína: tire todas as suas dúvidas sobre a vacinação contra essa doença

A vacinação contra a gripe suína (H1N1) e a comum, que vai e volta todo ano, começa neste mês. Qual dar? Quando dar? Aqui, as respostas para as suas dúvidas

Como vai ser a vacinação contra a gripe suína? O Ministério da Saúde definiu públicos que vão receber a vacina gratuitamente. Entre eles estão gestantes (que podem ser vacinadas em qualquer período da gravidez), crianças de 6 meses a 2 anos, doentes crônicos e pessoas de 20 a 39 anos. As crianças com doenças crônicas não precisam levar atestado. O ministério reconhece que não tem como controlar quem tem doença crônica ou não e pede, aos pais, que tenham bom senso e só levem as crianças doentes. Os adultos vão receber uma dose e, os menores, duas meia-doses. Basta levar a carteirinha até o posto de vacinação. A campanha para grávidas e crianças vai de 22 de março até 2 de abril. Leia mais e veja as demais datas da campanha no site: www.crescer.com.br

segunda-feira, 8 de março de 2010

Grande Festa de Páscoa do Marimbás


Estou quase sem tempo para esse cantinho, mas... Não vamos deixar a peteca cair, não é, mamães?? rs

Bem, a dica vem do meu Clubinho do coração... O Marimbás, lá do Posto 6.

É que o Clube vai organizar uma Festa de Páscoa para comemorar o domigo de Páscoa neste ano.

Para participar, basta solicitar a ficha de inscrição na secretaria do Clube ou pelo e-mail social@clubedosmarimbas.com.br .

Além da busca pelos ovinhos, o Clube vai oferecer ainda muitas brincadeiras e jogos para diversão da criançada.

Gostou? Então garanta logo o ingresso do pequeno, ok? bjsssssssssss

Clube dos Marimbás - 2267-5151 (ramal 22)

terça-feira, 2 de março de 2010

Teatro Solidário: R$10 + 1kg de alimento

O convite agora é para o próximo sábado, dia 06 de março, no Teatro Clara Nunes:

Pré-estréia do espetáculo infantil
"Os PIRATAS na Ilha do Tesouro"


O melhor é que as pessoas que levarem 1 KG de alimento não perecível, poderam adquirir ingressos para a família toda por apenas R$ 10,00/cada (dez reais). As doações serão destinadas ao SOLAR MENINOS DE LUZ, que promove educação formal e complementar em regime integral, cultura, esportes e cuidados básicos de saúde nas comunidades do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O valor inteiro do ingresso durante a temporada será de R$40,00.

Veja mais em Clubinho DC no nosso menu... bjssssssssss

Vai procurar a sua Trupe!

Você já parou para pensar que seu pequeno tem habilidades para lá de especiais que o tornam um forte candidato para ser um Einstein no futuro? Ou quem sabe um Mozart ou um Da Vinci? Pois é, nem eu.


De acordo com a Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Garner, neuropsicólogo da Universidade de Harvard, todos nós nascemos com oito tipos de inteligência, em graus distintos – ou seja, que se desenvolvem em maior ou em menor grau ao longo da vida. E essas aptidões precisam ser trabalhadas a partir de conceitos múltiplos, além de uma estimulação adequada e dirigida para fazer com que a criança tenha um pensamento diversificado e muito mais rico.

A teoria é a base da proposta do Centro de Desenvolvimento Infantil Trupe, um espaço lúdico-pedagógico para bebês e crianças de 4 meses a 4 anos, com atividades planejadas e orientadas por profissionais especializados em desenvolvimento infantil.

Dirigido pelas sócias Mariana de Paula, Mariana Renda e Paula Pagés, o espaço oferece aulas semanais divididas em três grupos: movimento, música e linguagem e artes e jogos lógicos. Os grupos são formados ainda com divisão por faixa etária.

As mamães e futuras mamães também não ficam de fora. Para elas existem programas especiais como Yoga Mamãe/Bebê, Yoga Gestante, Shantala e Yoga Restaurativa (Pós Parto), que trazem benefícios durante a gestação e após o parto.

Ah, já ia esquecendo... As mensalidades custam entre R$ 210 e R$ 245 nas turmas dos pequenos, ok?

E para quem se animou com a proposta dessa Trupe e quiser conhecer um pouquinho mais dos serviços disponíveis, anota já:

O Centro de Desenvolvimento Infantil Trupe fica no Jardim Oceânico, na Avenida Armando Lombardi, 205, Barra da Tijuca. O telefone para contato é o (21) 2486-3193. Site: www.trupes.com.br.


Me diz depois... bjsssssssss

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Brechó-mania!

Antes de pisar pela primeira vez num brechó infantil, confesso, que tinha certo preconceito. Pensava sempre a mesma coisa: "Ai, não vou colocar roupa velha na minha filha. Imagina isso, roupa velha?!".

Eu disse 'Velha'?

Quem "garimpa" nesse meio vai saber de cara o tamanho da minha ignorância no assunto, pelo menos, naquela época. Mas agora o papo é outro! Virei brechozeira, gentem! rs

Descobri que os brechós de hoje não têm nada de velho não. Aliás, as lojitas que mais gosto estão bem servidas com novidades incríveis, inclusive, alguns modelitos são novinhos e trazem ainda etiquetas de loja fixadas na peça.

E para você que ainda nunca visitou um brechozinho, a hora é essa. Corre porque tem muita coisa interessante e descolada para deixar o seu pimpolho ou pimpolha très chic. Não sabe por onde começar, então vamos lá (mas espero dicas de outros tb, ok?):

Adoleta Brechó Infantil

Visconde de Pirajá 550, loja 314. Ipanema

A Galeria tem outras opções para lá de fashion, mas o Adoleta é uma coisa fofa. O atendimento é ótimo e os produtos disponíveis muito bem conservados. Lá a procura é grande, mas não desanime se nãoachar o que busca: você pode deixar seus dados que as meninas entrarão em contato assim que tiverem a peça disponível. Legal, não é?

Um provinha: vestidinho Baby Dior...

Maria Chiquinha Brechó Infantil
Rua General Polidoro, 58, loja 112 - Botafogo

Outra Galeria para ninguám colocar defeito. Vou sempre lá fazer comprinhas de 'hortifruti' e aproveito para dar uma espiadinha nas novidades da Maria Chiquinha. Tem de tudo: de roupinhas a móveis diversos para o quartinho do bebê. O atendimento também é bastante satisfatório.

Uma provinha: Carrinho Baby Gêmeos


Era Mais Uma Vez

Av. das Américas 7707, bloco 2, loja 116 - Barra da Tijuca Shopping Millennium

Esse é muito legal também, embora a loja fique bem apertadinha com tanta mercadoria à venda. Os precinhos são maravilhosos e produtos têm qualidade. Como nos anteriores, você encontra grifes famosas como GAP, Diesel, Tommy Hilfiger... Ah, você poder conferir alguns produtos e valores pela internet. Achei que a disponibilização dos preços despertou maior interesse na hora de decisão por visitar o brechó.

Uma provinha: Bermuda Jeans Tommy Hilfiger




Uma única observação que quero deixar aqui: Alô, alô, galerinha que cuida com carinho dos brechós infantis, vamos dar um pouquinho mais de atenção para a web? Temos mais de 66 milhões de internautas no país hoje, dados do IBGE/dez2009. Vamos arrumar a casa no Online tb: prestar atenção no design, navegabilidade, atendimento adequado e rápido das dúvidas e solicitações de informações. E de resto, mãos-a-obra, precisamos de novidades, ok? rs

bjssssssssssss

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Dica da Taty

Fico muito feliz em receber os e-mails das mamães interessadas em apoiar nosso blog. As sugestões enviadas serão muito bem aproveitadas e agradeço pelo carinho de todas vocês!

Ontem, recebi outra dica da Taty - mamãe amiga DaClara sobre a qual falei em postagem anterior. A mensagem traz sugestão de atividade diferente para as crianças: a brincadeira agora chegou na cozinha!


Pois é. Segundo ela, psicólogos e nutricionistas chegaram à conclusão de que para a criança não há melhor diversão do que a típica "bagunça" na cozinha. Cozinhar representa a transformação, estimula a observação e a concentração, além de auxiliar na compreensão da importância dos alimentos contribuindo em todo o processo de educação nutricional do pequeno aprendiz.

Opa, opa, opa! mas cuidado com todos os perigos que a COZINHA pode oferecer às crianças. Fogões, facas, objetos pontiagudos devem ficar fora de alcance, bem longe delas. Dê preferência para o preparo de receitas que possam ser feitas com aos mãos, como massas de pão, por exemplo.

Recado dado? Então tá esperando o que para começar? Mãos à obra, quer dizer, maozinhas na massa!!! rs bjssssssssssssssss

Receitas da TATY (obrigada!!!)

Danoninho caseiro
Ingredientes
  • 4 Caixinhas de creme de leite
  • 1 Lata de leite condensado
  • 1 tang de morango (aquele saquinho com pozinho)
  • 1 Iogurte natural integral

Preparo: O segredo é colocar o creme de leite e o Iogurte no congelador (não pode deixar congelar). Quando estiver bem gelado, pode usar.
Misture todos os ingredientes e bata no liquidificador ou no mixer. Levar à geladeira até o ponto dos respectivos similares industrializados.


Cuca de Banana com canela
Ingredientes
  • 1 xícara de leite
  • 1 ½ xícara de chá de açúcar
  • 100g de manteiga gelada
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • ¼ de xícara de farinha de trigo
  • 6 bananas nanicas
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • ¼ de xícara de chá de açúcar mascavo
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 3 ovos

Preparo: Unte e povilhe um pouco de farinha numa assadeira redonda de 28 a 30 cm de diâmetro. Aqueça o forno em temperatura média para forte. Corte a manteiga em cubinhos e misture-a com as pontas dos dedos ao açúcar mascavo e a ¼ de farinha de trigo. Acrescente a canela. Reserve esta farofa para cobrir a cuca.
Peneire em uma tigela a farina, 1 ½ xícaras de açúcar e o fermento e pó. Em outro recipiente, bata levemente os ovos e acrescente o leite, misture bem. Despeje a mistura de líquidos sobre os secos e misture somente o necessário para incorporar.Não se deve misturar em excesso e a massa deve manter a textura de grumos. Despeje a massa na forma.
Corte as bananas em rodelas e cubra a massa com as rodelas. Salpique a farofa de mascavo sobre a cuca e asse em forno moderado por cerca de 35 minutos ou até que a massa esteja assada. Teste com um palito. Deixe esfriar, retire da assadeira e sirva.

Brigadeiro com mel e aveia
Ingredientes
  • 1 lata de leite condensado
  • 200ml de creme de leite
  • 1 colher de sopa de margarina
  • 3 colheres de sopa de mel industrializado
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 1/2 xícara de chá de aveia em flocos

Preparo: Leve ao fogo o leite condensado, o creme deleite, a margarina, o mel e a farinha. Mexa até soltar do fundo da panela. Retire, deixe esfriar, enrole os doces e passe na aveia em flocos.
Rendimento :50 unidades

Bon Apetit!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Uma observação sobre tempo x trabalho

Essa conversa toda me fez lembrar sobre o que sempre ouvi no trabalho:

"Quem trabalha muito não tem tempo para ganhar dinheiro.". Será mesmo?

A verdade é que sempre busco ser o máximo original possível, mas ideias fresquinhas têm peso de ouro no mercado. Há quem diga que se você só trabalha o dia todo, sem tempo para pensar em nada, criar, acaba com a possibilidade de chegar a ser um Bill Gates, ou mesmo, um Larry Page ou Sergey Brin...

Se isso é verdade não sei ainda, mas já estou me prevenindo. Tiro 1 horinha por dia para deixar a cuca fresca e tentar ter aquela ideia brilhante que todo mundo sonha um dia ter... Se não pintar nada, ah, relaxo total, afinal, ainda existe a chance de me tornar um Vik Muniz, quem sabe... rs Reciclando ideias com uma particularidade sem igual!

Só para complementar, Vik Muniz é um artista plástico brasileiro radicado em Nova York (eu adoro esse cara!). Quando ainda trabalhava muiiiiiiiito como ajudante de cozinha nos EUA, percebeu a arte nos restos de comida que sobravam nos pratos. Descobriu que esta arte poderia estar ainda dentro de si, inquieta para emergir... E foi o que aconteceu: pitadas de curiosidade, dedicação e bastante estudo garantiram a exposição de suas obras nos principais museus de arte contemporânea do mundo, como o Metropolitan, o Whitney, o MoMA, de Nova York e o Reina Sofia, de Madrid.

E...No início de sua brilhante trajetória fez duas réplicas detalhadas da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci: uma feita com geleia e outra com manteiga de amendoim. Também trabalhou com açúcar, fios, arame e xarope de chocolate, com o qual produziu uma recriação da Última Ceia/da Vinci. Reinterpretou várias pinturas de Monet, incluindo pinturas da catedral de Rouen, que Muniz produziu com pequenas porções de pigmento aspergidas sobre uma superfície plana. As imagens eram feitas com açúcar mascavo... Mais isso é uma longa estória.

Vale muito a pesquisa, ok?

Um tempinho para as crianças


Mais uma mãe (do Gustavo e da Gabi) acaba de me mandar um e-mail bem comum. Ela diz que não tem mais tempo para nada. Só trabalha, trabalha e no fim do dia, cuida dos dois filhos - porque brincar com eles não dá tb...

Tentei falar sobre a importância de pelo menos um tempinho para ela com as crianças, mas não deu... Ela chega muito cansada e tem que olhar as agendas escolares, preparar o lanche do dia seguinte, verificar o que tem para a empregada fazer no outro dia, colocar as crianças para dormir e... Tomar banho para descansar... ahhhh, que sono!

Parece que a Taty (mãe de gêmeas e de um garotão) adivinhou. Ela acaba de enviar dicas bem legais par aproveitarmos a nossa galerinha com tudo que tem direito.

O tempo a gente arranja, não é? Tenho certeza que alguma dessas sugestões abaixo vai combinar com você e com a sua trupe. Quer apostar?

Tomar banho de chuva. Tem coisa mais gostosa? Dançar na chuva, sentir na boca o gosto da água, até você e seus filhos ficarem ensopados. Você tem vergonha? Deixa disso, Gene Kelly fez tudo isso com o maior charme num filme antológico, Cantando na Chuva. Aliás, ótimo para vocês verem juntos depois daquele banho quentinho...

Ensinar um jogo. Não vale videogame ou brinquedo comercial, mas, sim, queimada, taco, mico, pular corda, amarelinha. Aquelas coisas você adorava fazer quando era criança.

Cuidar da natureza é tudo! A sábia escritora Ruth Rocha diz: “Para que a Terra continue a nos dar tudo o que precisamos para viver é preciso cuidar dela melhor que da nossa própria casa. Da casa podemos nos mudar, da Terra não”. Criança tem de saber, desde cedo, que a natureza é sagrada. Tem coisa melhor do que regar jardim, cuidar de plantas e de bichinhos, fazer trilhas e andar na praia com seu filho?

Empinar pipa, lembra? Juntar as varetas, colar o papel, fazer a rabiola e sair por aí empinando. Deixe a timidez de lado e vire criança de novo: vá até o parque ou descampado mais próximo de sua casa e divida com seus filhos a alegria de ver a pipa subir, subir, subir... Ou cair, cair, cair. O que vale é a diversão. Se joga!

Plantar feijão no algodão. Tem coisa mais escola primária? E mais profunda?

Ver a vida se reproduzir ali, num vasinho que você monta com as crianças, joga a semente e, depois, fica vendo a plantinha crescer. Além de observar como é lindo o ciclo da vida, seu filho aprende, na prática, que, se tratamos bem a natureza, ela nos dá belos frutos.

Um banho de piscina ou de esguicho. No prédio, no clube, em casa de amigos, em piscinas municipais e até em hotéis bacanas na sua cidade onde dá para freqüentar a piscina pagando por dia. Se nada disso der certo, sempre há o bom e velho banho de esguicho no quintal.

Cuidar dos bichos. Dar comida, banho, passear, visitar o veterinário: ter um bichinho, além de divertido, também implica amor e responsabilidade.

Criar o “Dia do Errado”. Neste dia, vale tudo: faltar ao trabalho e à escola, pra você e seu filho ficarem livres de tudo! Vestir roupa do avesso, comer em horas erradas, pois o bom de levar uma vida certinha é poder quebrar as regras uma vez ou outra, né?

"Hoje quem manda é você". Assuma: vez ou outra, as crianças devem sentir o gostinho de assumir o controle. Qual será o almoço, o passeio, a roupa, o lanche da tarde? Eles escolhem tudo! Dentro dos limites do bom senso, claro. Aí eles sacam que a vida é cheia de opções e que nem sempre é fácil tomar todas as decisões.

Contar histórias. Essa é das antigas e nunca sai de moda. Saiba que as histórias que você conta para eles vão fazer parte de seu imaginário por muito tempo. Através delas visitam o mundo sem sair de casa e vivem as alegrias e dificuldades que os heróis das histórias enfrentam. Quando forem heróis de sua própria história vão lembrar com carinho desses momentos.

Piquenique no quintal, na varanda do prédio, no sítio da família, na casa da avó... Não importa o lugar, o que vale é aquele clima gostoso, todo mundo comendo com as mãos, batatinha, cachorro-quente, refrigerante, suas guloseimas favoritas, risadas, brincadeiras. Uma farra, cujas memórias a gente guarda para o resto da vida.

Montar a árvore de Natal. Vocês escolhem juntos a árvore e fazem os enfeites. Pintam bolas, fazem laços, penduricalhos de pipoca, fitas, papel. Vale a sensação de ter a árvore mais linda do mundo (mesmo que ela não seja lá essas coisas).

Compor uma música. Se você leva jeito para algum instrumento, ótimo. Senão, vá inventando estrofes com seu filho: o legal é ter a cara dos dois. Se der para gravar, melhor ainda. E faça cópias: não vá perder uma preciosidade dessas.

Ensinar uma receita de família. Libere geral a cozinha, façam uma lambança, lambam os dedos e, depois, limpem tudo. Enquanto estiverem com a mão na massa, conte como era a vida quando você aprendeu aquela receita... e bom apetite!

Um passo só seu. Som na caixa, uma roupa gostosa e dancem à vontade, como se ninguém estivesse vendo. Inventem um, dois, mil passos, criem uma coreografia maluca – e que, na hora da festa, só vocês sabem dançar... É fera!

O barquinho vai... Num dia de chuva, ensine seu filho a fazer barquinhos de papel, formar uma flotilha e "navegar” para aqueles lugares que vocês adorariam conhecer. E aproveitem para cantarolar: “O barquinho vai...”

Inventar uma festa original para o Ano Novo, por exemplo. Pode ser um luau, com a dança do hulahula na praia, saias de ráfia, colar de flores, tudo inventado por vocês. “Da última vez que fizemos o hula-hula em Ubatuba”, conta Patrícia Broggi, “o sol, de presente, se pôs e ganhamos uma enorme lua no céu”. Não é lindo?

Clube das Mulheres. Bole um dia só de mães, filhas e amigas: ir ao shopping, ao salão de beleza, almoçar num lugar bacana, pegar um cinema, dar risada, abraços e beijinhos. O tempo não pára. Aproveitem!

Lugares novos, de outro jeito. Vá a pé, de metrô ou ônibus visitar um museu ou um parque com seu filho. Caminhadas e transporte coletivo soam como novidade quando não fazem parte da rotina das crianças. De quebra, elas ainda aprendem a se situar e a entender melhor a cidade.

Brinquedo de sucata. Moderno e ecológico: criar algo único a partir de objetos descartados. Seu filho aprende que nada se perde e tudo se transforma. Solte a imaginação: móbiles de CDs, instrumentos musicais com garrafas PET, casinhas de caixas, tampinhas de garrafa...Invente!

Criar uma peça de teatro. É uma curtição! Os pais ajudam os filhos a montar um verdadeiro espetáculo, com palco, cortina e tudo: inventam texto, figurino, cenário; fazem convites e, na data marcada, encenam uma apresentação inesquecível para o resto da família. Com direito a fotos, é claro!

Ter um diário ou escrever memórias num caderno. É um hábito riquíssimo. Nossa diretora editorial, a Monica, faz isso desde garota. A vida está cheia de coisas fascinantes (às vezes boas, outras nem tanto) e são essas experiências de vida que nos fazem ser quem somos. Mais pra frente, quando seu pequeno for um adulto, vocês podem reler juntos as aventuras e os momentos felizes de suas vidas. Recordar é viver, né?

Ter um amigo. Dizem que amigos são a família que a gente escolhe. É verdade. Cultivar uma amizade, respeitar as diferenças e aproveitar muuuito um amigo é uma das bênçãos da vida. E, se for de verdade, fica do nosso lado pra seeeeempre.

No escurinho do cinema. Pode ser um filme bacana que está no circuito, para o qual vocês compram ingressos, curtem na telona com a sala escura e, depois, vão comer o hambúrguer favorito numa lanchonete. Ou então em casa, mesmo, no sofá, com pipoca e guaraná. Se possível, tire do baú vídeos antigos, de quando você e eles eram pequenos... doces memórias!

Saúde sempre em dia. Quando um filho se machuca, a gente se machuca também. Com saúde não se brinca e, por eles, a gente faz tudo. Cuidar deles com carinho, levar ao médico, ficar de olho, não tem preço. É um presentão indispensável que damos aos pequenos.

Entusiasmo. A palavra vem do grego e quer dizer ter Deus dentro de si. A pessoa entusiasmada faz as coisas acontecerem. Cultivando o entusiasmo você ensina seu filho a ter entusiasmo pela vida, pelas pessoas, por seus sonhos. É lindo.

Ter fé. Acreditar é uma bênção. Ter a certeza de que existe algo maior que nós, independentemente da religião. Essa crença nos ajuda a entender melhor a vida, lidar com nossos problemas, desenvolver a esperança, instrumentos valiosos para o futuro deles.

Respeitar o próximo. É vital para ser respeitado. É uma dádiva aprender, desde cedo, a respeitar o outro numa sociedade tão individualista. Somos melhores se acreditamos que todos são iguais e devem ser tratados com a mesma delicadeza. Para Rousseau, sempre foi mais valioso ter o respeito do que a admiração das pessoas. A gente concorda com ele, totalmente.

Correr atrás dos sonhos. Os sonhos são a forma onde criamos a realidade. Não há nada melhor do que correr atrás de um sonho e ver que seu esforço resultou num final feliz. Sonhe com seus filhos: quando acreditamos e trabalhamos nesse sentido, nossos sonhos se realizam.

A importância do carinho. Dizer aos filhos o quanto eles são importantes pra gente é algo que deve ser feito SEMPRE – e desde cedo. Eles podem não entender, mas sentem. Afeto é um investimento para toda a vida. Tratados com afeto, os filhos serão afetuosos e construirão um mundo melhor.

Caridade. Junte roupas e brinquedos que seus filhos não usam mais e doe a uma creche, um orfanato. Se puder levar até lá junto com seus filhos, ainda melhor: um aprendizado para toda a vida.

Colinho de mãe. Se há uma coisa que a gente nunca deixa de querer é colo de mãe. Não importa a idade, tem hora que todo mundo fica carente e quer um colinho de mãe mesmo. Ofereça o seu, sempre, mesmo quando seus filhotes pareçam só estar fazendo birra... pois colo de mãe nunca é demais.

Valorizar tudo o que vier deles. Sabe aqueles rabiscos ininteligíveis que a criança adora fazer e dar de presente? Pois saiba recebê-los como se fossem os presentes mais preciosos do mundo. Seus filhos se sentem amados pelo que são, ganham autoestima e produzem mais e melhor.

De graça. Ensinar que há coisas que o dinheiro não compra meeeesmo: alegria, amor, respeito, amizade, ternura = tudo de bom, valores que nossos filhos recebem de graça e devem aprender a valorizar, sempre.

Pedir perdão. Não significa perder a autoridade, não. Todo mundo erra. Por mais que a gente tente ser justo, há horas em que pisamos na bola. Uma bronca exagerada, um castigo desnecessário, um grito fora de hora... Depois, a gente fica mal, com aquele peso na consciência. Peça perdão: ao pedir desculpas você ensina seu filho a reconhecer o erro e reparar o que foi feito.

Saber ouvir. Falar é prata, ouvir é ouro, diziam nossas avós. Ouça o que seu filho tem a dizer, sem repreender, interromper ou dar conselhos. Um pai se julgava exemplar até seu filho de 7 anos, em terapia, dizer a ele tudo o que pensava. O pai nunca imaginou que era daquele jeito que o filho o via. Ouvir é preciso!

Ler um livro juntos. Cada um lê um pouco, em dias alternados, e vocês, juntos, criam um mundo particular, cheio de significados.

Dar liberdade. Seu filho deve bater as asas sempre que tiver oportunidade. Dormir na casa de um amigo, passar um tempo com os avós, para sentir e controlar a saudade de casa. Os muito pequenos, às vezes, ligam pedindo socorro. Dependendo do caso, corra para buscá-los. Por enquanto, é só um teste...

Dar risada. Nada mais saudável! Dê risada em todas as horas possíveis. E mostre ao seu filho que é muito bom aprender a rir da gente mesmo! É algo que vai ajudá-lo para o resto da vida.

Amar, amar, amar, amar demaaaaais. Encher os filhos de amor e passar adiante esse sentimento através de seu exemplo. Tá combinado?

Suco neles...

Tem coisa mais deliciosa do que um suquinho geladinho nesse calor todo, minha gente?!

Então, anota a dica do Bruno Thadeu para dar uma refrescada na criançada, com muitas vitaminas, fibras e minerais super importantes para o desenvolvimentos dos pimpolhos...

Corre lá e prepara rapidinho uma surpresa para o seu pequeno, vai!



Sucos

Fruta Benefício
Laranja Fortalece as defesas naturais do corpo por ser rica em vitamina C. Seu sumo é de fácil digestão, ajuda a combater resfriados, gripes, febres e possui efeito anti-hemorrágico.
Maçã Auxilia na tonificação do organismo. Contém substâncias que protegem o fígado e ajudam a digestão.
Abacaxi Indicado por ser digestivo, além de diurético e antitérmico. Também acalma a garganta e cura laringites.
Mamão Estimula e tonifica o organismo. É particularmente bom para a digestão e contém substâncias antibactericidas, capazes de evitar infecções intestinais causadas por parasitas, além de proteger as mucosas dos intestinos.
Manga Ttem grande teor de betacaroteno, o que lhe confere propriedades antioxidantes. É um ótimo regenerador do sangue.
Morango Indicado em casos de diarréia, ajuda na digestão, baixa a febre e estimula todas as funções do metabolismo. Tem propriedades adstringentes e diuréticas.
Maracujá Tem propriedades anti-sépticas e reforça o sistema imunológico, estimula a digestão e ainda é utilizado como calmante.
Acerola Combate a debilidade e fadiga do organismo, a perda do apetite, e também as gripes e afecções pulmonares.
Açaí Considerado um antioxidante natural, facilita a eliminação de radicais livres, devido ao seu alto teor de vitaminas E e C.
Melão e melancia Têm propriedades diuréticas, auxiliando no funcionamento dos rins.

Manhêeeeeeee!!!!!!!!!


Acabo de receber uma mensagem de uma amiga desesperada...

A maioria de nós já conhece a estória de A a Z (para ser mais educadinha): como superar a fase de adaptação da criança na escola e como ajudar o pimpolho a não sofrer tanto nesse período?


Temos mais ou menos 1 mês desde o início das aulas, mas algumas mamães ainda têm que lidar com o choro matinal que dura 1h, 2h...

Assisti uma matéria no Jornal Hoje que trata o assunto com muita clareza. É dureza para os pais, mas a verdade seja dita e encarada: o problema pode ser evitado ou minimizado dependendo da reação dos pais.

"Especialistas alertam que o importante mesmo é que os pais transmitam segurança aos filhos. Muitas vezes os adultos ficam mais assustados que as crianças. Aí fica difícil convencer os pequenos de que a escola é um local de diversão e aprendizagem", resume o vídeo.

Veja algumas dicas de quem entende do assunto:



1) Leve a criança a espaços com atividades educativas, ou mesmo, à própria escola que irá frequentar; Depois, peça par um parente próximo, avó, tia acompanhar o pequeno numa próxima vez;

2) Prepare a criança para a mudança na rotina, permitindo que ela compreenda a ideia de afastamento momentâneo, com a certeza de uma volta segura e tranquila - cheia de novidades;

3) Os pais devem reservar um tempo para acompanhar a criança na fase da adaptação;

4) Deixar a escola escondido não é aconselhável, pois pode provocar o aumento da insegurança da criança e, consequentemente, a resistência ao local e às pessoas;

5) O equilíbrio dos pais é a ordem do dia. A criança precisa sentir que está num ambiente seguro, de descobertas e que os pais confiam ser o melhor lugar para ela.

Ah, e força nessa hora, gente!

Passei por isso, mas sobrevivi!


Passei por isso no ano passado. Ela tinha dois aninhos e parecia aceitar bem a escolinha. Mas depois do segundo dia, o espaço de tempo longe da gente aumentou em poucos minutos e a choradeira deu sinal de vida.

Foi difícil. Nós (o pai tb fez questão de acompanhar) ficamos nos primeiros três dias na expectativa pela calmaria. Mas ele desistiu rápido. Não aguentou o choro insistente e as investidas por "papaiiiiiiiiiiiiiiiiii, me salva!". Que coisa...


Eu não. Fiquei firme, quer dizer, fingi segurança para as minhas novas amigas mamães que estavam no mesmo barco, alí, plantadas na sala da recepção da escola.

Chegava a doer quando ouvia a minha pequena chorar e implorar pela "mamãe". Meu coração acelerava cada vez que alguma criança chorava. Comecei a desconfiar que algo estava acontecendo comigo tb... E estava!

A adaptação não era só para a Maria Clara, era um processo doloroso por qual eu tb teria que passar e superar! As meninas da recepção fizeram um bom trabalho comigo (Obrigada, Carla, Simone... e até a Diretora entrou na terapia. Victória, obrigada! rs).

No quinto dia, uma surpresa: não teve choro. Nem um choramingo sequer. Devo ter ficado muito feliz, não é? Nãaaaaaaaaaaao! " Me senti esquecida. Trocada por massinhas, guaches, folhas de papel... O que houve??? Meu bebê não sente mais a minha falta??? Como Assim??? Revivi a época do desmame - vixe, foi difícil tb...


Mas superei tudinho. Percebi que o que a deixava segura e tranquila era a confiança que eu passava para ela em relação à escola, às professoras, às assistentes...

Por isso, alô, alô, altinhos de plantão: antes de matricular seu filho numa creche ou escola é muito importante visitar antes o local com tempo e atenção, conversar com as profissionais da instituição, procurar características e espaços que lhe agradem e que transmitam conforto e segurança. Tudo isso vai fazer uma grande diferença no saldo final com seu filho, acredite!

Quanto a mim, ô, mamaezinha complicada...

Sai da cama, criançada!!!

A Maria Clara ama ir para a escola, mas... o problema é tirá-la da cama! quer dizer, era!

Descobri dois desenhos do canal NickJr. bem legais para amenizar o estresse do: "levanta, Bubu, por favor" de todo o dia, amém! rs

Anota aí: Go, Diego, Go! (das 6h às 6h30) e Ni-Hao, Kai Lan (das 6h30 às 7h).

São duas animações educativas, além de muito fofas. Sacodem a poeira matinal por causa da interatividade com as crianças. Estimulam a participação dos pequenos em toda a programação com muitos pulinhos, "levantamento" de braços, respostas rápidas, repetições de palavras.

Além disso...


O Go Diego, Go! traz um garotinho latino muito simpático sempre disposto a ajudar os amiguinhos em apuros. Ele e sua irmã Alicia passam por inúmeras aventuras para proteger os animais em perigo, uma boa lição para as crianças sobre o quanto é importante zelar pela cidade onde vivemos, proteger os animais e cuidar da natureza com amor e respeito. O legal é que em cada episódio ele apresenta uma palavra nova em português e em inglês.


E a Kai-Lan é uma fofíssima chinesinha cheia de energia que vive muitas aventuras ao lado de seus amigos. Na animação, as crianças em idade pré-escolar aprendem palavras e expressões em mandarim, além de conhecerem um pouquinho da cultura e dos costumes da China. Seus melhores amigos são Rintoo, um levado filhote de tigre; Tolee, uma pequena e amigável koala; Hoho, um macaquinho cheio de energia; e Lulu, uma alegre filhote de rinoceronte.

Se funcionar com vocês também, me avisem, ok? rs

Bom diaaaaaaaaaaaaaaaa!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Eu amo fábula...

Não dá para perder mais essa:


No Rio de Janeiro:

Shopping Rio Design Leblon
Av. Ataulfo de Paiva 270 - Loja 308 e 309, 3° piso - Leblon
Tel: 21 2511.5887

Shopping Rio Design Barra
Av. das Américas 7777, Loja 154 e 155, 1° Piso - Barra da Tijuca
Tel: 21 3325.4400

Em São Paulo:

Shopping Market Place
Av. Doutor Chucri Zaidan 902 - Loja 221, Piso Superior - Vila Cardoso
Tel: 11. 5181.5885

Pra curar enjoo... Corre lá!


Queria algo diferente para começar o papo com vocês. Procurei, procurei e a dica veio de uma amiga bem descolada, sem filhos, mas bem entendida do assunto: "EnjoeiKids,e tô crescendo".

Trata-se de um blog-brechó super criativo que reúne bom gosto e precinho que todo mundo gosta de ver. O legal é que tem coisitas transadíssimas para os pequenos. Vestidinhos da Gap, macaquinhos da Green, sapatinho da Zara... Tem de tudo lá.

Eu amei uma blusinha floral da GAP para pimpolhinhas de 4 anos. Um look charmoso para um passeio à tarde na Lagoa. Que tal?

Vale uma espiadinha!
 

DaClara Copyright © 2009 Cookiez is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template